quarta-feira, 25 de maio de 2016

Nutrientes essenciais para melhorar o sistema imunológico

O sistema imunológico é responsável por reconhecer agentes agressores e defender o organismo contra ações que possam prejudicar a saúde. Todo o processo de proteção é realizado silenciosamente, por exemplo, a cicatrização de um corte, a coceira após a picada de mosquito e a febre. Apesar de pequenos indícios, estes sinais indicam que o organismo está saudável e pronto para se recuperar de alguns problemas de saúde. No entanto, quando alguns sintomas são recorrentes e facilmente fica doente, mostra que a imunidade do organismo está baixa. Uma maneira de melhorar a proteção do organismo é por meio da alimentação. Certos nutrientes fornecem a energia necessária para estimular o bom funcionamento do sistema imune. Veja os nutrientes que devem fazer parte da sua dieta: Vitaminas: esses nutrientes são essenciais para a saúde geral do organismo. Porém, algumas vitaminas específicas se destacam quanto à sua ação sob o sistema imunológico: Vitamina C: é um dos nutrientes mais importantes para a eficiência da resposta imune. É capaz de estimular a produção dos linfócitos, auxiliando o organismo a reconhecer os agentes invasores, e, em consequência, favorecer a produção de anticorpos. É eficaz na prevenção de infecções virais, principalmente das vias respiratórias. Seu aporte adequado está relacionado, inclusive, à recuperação mais rápida diante de infecções; Vitaminas do Complexo B: vitaminas como a tiamina (B1), riboflavina (B2), ácido pantotênico (B5), piridoxina (B6) e o ácido fólico (B9) são essenciais para o funcionamento dos linfócitos, sendo que sua deficiência pode refletir negativamente na sua contagem na corrente sanguínea. Da mesma forma, a carência de vitamina B12 pode reduzir a fagocitose e prejudicar a resposta imune; Vitamina A: além de estimular a produção dos linfócitos, essa vitamina possui ação extremamente benéfica sob a pele e as mucosas que funcionam como barreira contra microrganismos nocivos. Também tem ação antioxidante, que combate a degeneração celular e o surgimento de doenças crônicas; Vitamina D: estudos apontam que a quantidade de D no ambiente, provenientes tanto da alimentação quanto da exposição solar, afetam o desenvolvimento e a função de linfócitos e, por consequência, modulam a função imunológica; Proteínas: desempenham um papel fundamental na eficiência do sistema defensor. A deficiência de proteínas está ligada, inclusive, à casos de desnutrição e, consequentemente, à queda da eficiência do sistema imune; Glutamina: é um aminoácido (constitui as proteínas) mais presente no organismo, porém em situações de trauma, queimaduras, infecções graves, pós-operatório, Diabetes não controlada e exercícios exaustivo sua concentração é diminuída, com isso o organismo fica mais sujeito a infecções; Arginina: também um aminoácido apresenta capacidade de estimular o sistema imune, é necessária para defesa contra vírus, bactérias, fungos e parasitas. Ômega 3 e 6: são ácidos graxos, ou seja, gorduras consideradas essenciais para os seres humanos pois não são fabricados pelo organismo e são necessários para a imunomodulação; Zinco: esse mineral é necessário na ação anti-inflamatória, isso o torna essencial na função imunológica, sua deficiência promove dificuldade na reparação de tecidos, o que aumenta o tempo de convalescença em algumas doenças; Vitamina E: eficaz na resposta anti-inflamatória, também protege as membranas celulares e a formação saudável dos linfócitos graças a seu poder antioxidante; Vitamina K: essencial na coagulação do sangue, processo pelo qual o corpo isola áreas do corpo com ferimentos, afim de reduzir o risco de infecções. O que incluir na alimentação? Além do equilíbrio essencial em alimentação saudável, alguns alimentos se destacam no favorecimento das defesas naturais do organismo: Uma dieta equilibrada deve contar sempre com porções balanceadas de todos os grupos alimentares. Porém, quando se trata de uma alimentação voltada para o fortalecimento do sistema imune, devemos dar preferência aos nutrientes imunomodulares, ou seja, aqueles que tem ação direta sob a resposta imunológica. Os alimentos indispensáveis para essa função são os seguintes: Alimentos ricos em vitaminas: Frutas são ótimas fontes de diversas vitaminas, em especial as críticas, pois possuem alta concentração de vitamina C. Proteínas animais também são uma ótima fonte desses nutrientes, sobretudo o fígado, rico em vitaminas A, e do complexo B. Vegetais folhosos escuros como couve, brócolis e espinafre são ótimas fontes de vitamina E e K; Alimentos ricos em vitamina D: Peixes, cogumelos tipo shitake e gema de ovo. Alimentos ricos em proteínas e Zinco: alimentos de origem animal como carnes vermelhas, ovos, fígado são ricos em proteínas. Nozes, castanhas, cereais integrais e leguminosas como o feijão são excelentes fontes deste mineral. Alimentos fontes de ômega 3 consumo de peixes como o salmão, atum, sardinha, suprem a necessidade de gorduras boas que garantem a proteção das células do organismo. blogdasaude.com.br

Nenhum comentário: