terça-feira, 4 de novembro de 2008

RMA - A Técnica do Esparadrapo.

Parece mágica. O fisioterapeuta cola tiras de esparadrapo sobre a pele do paciente e, em pouco tempo, surge alívio para dores musculares e problemas de articulação. A técnica chamada de RMA – Reprogramação Músculo-Articular apresenta respostas imediatas e reduz consideravelmente o tempo de tratamento. Essa técnica consiste na colagem de fitas adesivas, ou células programadoras, sem medicamentos, sobre lugares específicos do corpo. De acordo com o local de colagem, será provocado um estímulo que vai ativar o sistema nervoso, havendo a liberação de substâncias que, além de relaxar os músculos, proporcionarão efeitos analgésico e antiinflamatório. Por isso, a RMA é indicada principalmente para doenças como tendinites, distensões, cãibras, reumatismo, artrite, lesões originadas por práticas esportivas ou decorrentes de esforço repetitivo, além de outros distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho. A técnica é uma prática curativa, e não meramente paliativa. Pode, também, ser usada como um método preventivo por atletas ou pessoas que desejam evitar problemas de saúde decorrentes de práticas esportivas ou profissionais. Por se tratar de uma técnica relativamente nova, ainda não se sabe exatamente como ela funciona. Sabe-se, no entanto, que os princípios são os mesmos da acupuntura. É interessante notar que as fitas adesivas não comprimem a pele; trata-se, na verdade, de um estímulo bastante suave, de efeitos tão rápidos e intensos quanto os da acupuntura. Outra característica que diferencia a RMA da maioria das terapias é o fato de mesclar os conhecimentos das medicinas oriental e ocidental. Isso porque trata a parte física (músculos, articulações, inervações) e a energética, utilizando pontos e teorias de acupuntura para reequilibrar o fluxo de energia vital. A RMA é uma técnica indolor e não invasiva, aplicada duas vezes por semana, em sessões rápidas. O paciente fica com os movimentos livres. O tempo ideal de permanência das fitas é de três dias; após esse período, a pessoa deverá retornar à clínica para ser reavaliada pelo fisioterapeuta. É importante que o paciente respeite as orientações do profissional, pois se as células ficarem mais tempo do que o necessário, poderão causar efeitos adversos.

Nenhum comentário: