segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Cuidados e precauções com sapatos de salto alto.

Um dos maiores sinônimos da sensualidade feminina é o salto alto. Ninguém, homem ou mulher, resiste a uma perna feminina alongada sobre um belo par de saltos altos. Sexy e elegantes, eles são. Confortáveis e saudáveis? Nem tanto. O uso deste tipo de sapato modifica drasticamente a biomecânica do passo, reduz a participação do calcanhar na sustentação do corpo e aumenta proporcionalmente a participação da ponta dos pés. Ou seja, a pressão plantar, que na condição descalça está distribuída por toda a planta do pé, nesta situação, se concentra no antepé levando à sobrecargas, dor, calosidades e, com o uso freqüente, até à deformidade óssea. Além dos problemas já apontados, o uso contínuo destes calçados encurta a musculatura posterior das pernas (panturrilha), podendo desenvolver dores e tendinites crônicas. Conforme se eleva o salto, se aumenta o desequilíbrio do passo, aumentando o risco de quedas e ocasionando entorses e fraturas do tornozelo e pé. Sem contar o cansaço. Para se andar de salto também se gasta mais energia, se demora mais a cada passo para percorrer a mesma distância - até 2 décimos de segundo a cada 3 cm de altura de salto. A mulher, portanto, fica mais cansada. Com todas as alterações que este tipo de calçado produz na biomecânica da marcha, é importantíssima a escolha certa na hora da compra. No momento da compra o sapato deve estar o mais confortável possível - e calçar os dois pés do calçado, já que normalmente temos um pé maior que o outro, são úteis e ajudam a estar sempre atentos à saúde e conforto dos pés. Fazer alongamento da musculatura posterior da perna e pé, diariamente, é de extrema importância e reduz as dores musculares causadas pela permanência excessiva sobre o salto, assim como alternar calçados, variando entre tipos de saltos e pontas.

Um comentário:

Talita Marins disse...

Seu blog tá show cunhado.Parabéns. Gostei tanto que tomei a liberdade de indicar a sua página pelo orkut, para alguns estudantes de fisioterapia.

Beijo